Bebê e um feto morrem no Hospital Municipal de Rondon em 24 h
10/10/2017 as 21:48

A comunidade rondonense está de luto e a maior parte também revoltada com o prefeito Márcio Rauber. Em menos de 24 horas faleceram no hospital municipal um feto e um bebê que acabara de nascer. Segundo a comunidade, por culpa da negligência médica e administrativa do município.

Uma das gestantes, na 40ª semana, era para ter tido realizada a cesária no sábado, porém a opração foi feita apenas ontem, segunda, e o bebê acabou engolindo líquido aminiótico, como o hospital não tem UTI, o mesmo foi transferido de Helicóptero para Toledo, porém após algumas horas acabou indo a óbito.

O outro caso refere-se a uma gestante de 20 semanas, que durante uma consulta no 24 horas informou estar com corrimento, ela foi internada no hospital municipal e passou a nnoite sangrando sem o devido preparo da equipe médica para atende-la, segundo testemunhas. Nesta terça feira, 10/10/2017 ela voltou para o 24 horas realizar exames, onde foi verificado o falecimento do feto.

A prefeitura não respondeu os questionamentos sobre os casos, nem divulgou nota no site oficial.

Rondonenses lembram que pouco tempo atrás uma gestante faleceu por conta de uma injeção errada aplicada no hospital municipal, caso este onde a prefeitura está sendo processada.

Prefeito Márcio Rauber assassino?

Na opinião de parte da população, o prefeito Márcio Rauber do democratas é um assassino, pois abriu para parto um pseudo hospital sem UTI e equipe médica qualifica para realizar tais procedimentos, e pior ainda, mesmo após a primeira morte, nada melhorou, quantas pessoas mais serão assassinadas pela falta de caráter de Márcio Rauber? Questiona o morrador Enio S. B.

Já para outros rondonenses estão querendo empurrar fatalidades nas costas do prefeito por manipulação política, a administração tem feito o melhor possível para a saúde e em qualquer hospital acontecem erros. lembram ainda que, quem cancelou a estrutura de partos existes no município foi a administração do PMDB, e também foram eles que, de tudo fizeram pelo fechamento do hospital Fumagali.

Segundo informações repassadas por fontes anonimas e não confirmadas, o prefeito e o secretário de saúde serão processado por homicício culposo.

 

Qual sua opinião sobre o assunto? Deixe seu comentário logo abaixo.





Leia também:

Deixe seu comentário:
Bebê e um feto morrem no Hospital Municipal de Rondon em 24 h ::: Rondon Online :::